Aqui a benção custa Mil Reais

Não importa a polêmica em torno do nome do Deputado e pastor Marco Feliciano PSC-SP (acho que da tal Assembleia de Deus) por conta de sua nomeação para presidir a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal. Mas esse tipo de personalidade serve bem para ilustrar quem são os escolhidos para cargos públicos. Assista o vídeo que segue, de uma reunião presidida pelo pastor em sua comunidade religiosa. Chega a aceitar uma “oferta” de R$1.000,00 de um cadeirante e exige da assembleia doações de não menos que o mesmo valor. A revolta é livre. » Read more

O que a Imprensa esconde a Internet expõe

E há quem ainda pense que pode controlar a opinião pública a partir da imprensa. Em tempos onde quase a metade da população do país já tem acesso à internet, usa ostensivamente redes sociais e lê “blogs sujos”, a Televisão vai se tornando cada vez mais mero lugar de entretenimento, jornais só para embrulhar peixe e revistas para afagar os corações da elite ignorante.

O José Serra e sua trupe tentou esconder os escândalos das privatizações e acreditou que bastava controlar a imprensa para o livro “A Privataria Tucana” passar batido. Mas a internet deu-lhe o tombo. » Read more

Obama declara que Bin Laden está morto [Vídeo Oficial]

O morto da semana é Osama Bin Laden, acusado como responsável de comandar uma das maiores redes terroristas da atualidade, a Al-Qaeda. Os indícios de ter sido Bin Laden o mentor dos ataques aos EUA em 11 de setembro de 2001 levaram os EUA a percorrerem o mundo com seu exército, começando pelo Afeganistão, até a queda de Sadan no Iraque. Agora, quase 10 anos depois de começarem as buscas, o presidente Obama, declarou na noite de ontem, 01 de maio de 2011, que o terrorista mais procurado da história, está morto. » Read more

A história sionista: Israel contra Palestina

O conflito Israel versos Palestina e a luta sistemática do Povo Judeu por seu Estado, sem o direito recíproco dos palestinos (árabes e outros), são questões complexas que vão muito além das aparências. Encontrei um vídeo que pode ajudar a desmistificar boa parte do conflito, onde os Judeus não são tão coitadinhos assim e o Sionismo não é apenas um movimento de um povo oprimido pelo holocausto da II Guerra. » Read more

Não vou participar (não participei) da Hora do Planeta

Acho louvável toda forma de manifestação que nos ajude a refletir sobre o impacto da humanidade na natureza, especialmente se nos serve para mostrar que não somos “donos do mundo” ou que a natureza está aí para nos servir eternamente. Mas não vou participar da Hora do Planeta desligando uma lâmpada ou todas da minha casa. Acredito que o problema é bem maior e que nós, consumidores finais, somos a menor parte do real impacto global no aquecimento Global.

» Read more

Uma cidade sem trânsito, sem barulho ou poluição: sonho?

Não custa nada sonhar com uma cidade onde o transporte público seja eficiente, barato e para todos. Sonhar com uma cidade mais limpa e fácil de se locomover, ir para o trabalho sem confusão ou sem sair às ruas e só ver o cinza da fumaça. Infelizmente a cultura do carro tem matado nossas cidades, até as menores. Será que lugares assim podem existir? Um vídeo abaixo para nos ajudar a refletir e descobrir que isso já é realidade para muita gente.

Isso se passa em Utrecht, Holland (Aqui o link para o Google Maps). Funciona e todos partipam. Por que eles conseguem e nós não?

Como manipular informações é a prática da Mídia brasileira

Vivemos em um país de liberdade de expressão incontestável, mas o que é de se contestar é a forma como a mídia tradicional da velha oligarquia e a extrema direita (quase fascista) que vive aqui no Brasil, tem manipulado descaradamente a informação, até para tentar nos manipular, roubar nossa capacidade de contestar e enganar livremente os mais incautos. A Revista Veja é sempre o clássico exemplo de como se manipula a informação e se distorcem fatos, textos e imagens. Mas é sempre bom ilustrar o exemplos, para falarmos de forma mais concreta.

Não há muito o que dizer, basta ver o que está em uma coluna do site da Revista Veja, do Augusto Nunes:

veja-lula-terremoto-augusto nunes

Uma clara demonstração de como uma péssima capacidade interpretativa e algo tirado totalmente de contexto, pode ser deturpado por uma mente deturpada. O senhor jornalista(?) Augusto Nunes tenta nos induzir a interpretar que o Presidente Lula, falava unicamente do terremoto e nomeando as nações ricas como provocadores do desastre.

Tentei comentar na coluna desse senhor e dar minha opinião. E o que aconteceu? Ele, como fez ao discurso do Lula, editou e recortou minha opinião para distorcer o que eu realmente quis dizer e poder manter sua postura de déspota:

coment-veja1

Mas não parou aí. Eu insisti, repudiando a atitude do senhor Augusto Nunes. Como dono da página, poderia simplesmente ignorar meu comentário e não publicar, já que defendi uma opinião contrária e coloquei às claras a manipulação dele em sua opinião factóide. E o que ele fez com meu novo comentário?

coment-veja2

E, antes que alguém argumente que eu possa ter escrito muito, foram apenas pouco mais de 150 palavras, bem menos que outros que se deixaram manipular pelo colunista e sua opinião deturpada da realidade. Fui o único que teve o comentário editado e CENSURADO. Mas é claro que a Veja e seus comparsas não sabem o que é ser censurado e ter sua liberdade de expressão barrada. Aquilo que fingem defender, aplicam a outros que têm opinião contrária… estranho!

Como bom leitor e entendido de mídias sociais digitais que sou, fui até o formulário de comentários para discordar da forma como o colunista (jornalista?) da Veja tenta interpretar essa informação. Numa lógica clara e avaliando todo o discurso do Presidente Lula, só se pode afirmar que o resultado do desastra foi provocado por dois séculos de exploração de nações ricas, à nação Haitiana. A pobreza generalizada faz com que desastres naturais tomem proporções ainda piores.

Se compararmos com o Japão, um mesmo terremoto ou até pior, não causa nem mudança na rotina diária daquele povo. Eles dominam a tecnologia necessária para viver em segurança, mesmo diante de eventualidades imprevisíveis. O simples abandono de um povo mais pobre e marginalizado, como foi em Nova Orleans nos EUA, mostra que os pobres, quando abandonados pelos ricos vão sofrer muito mais. E o caso de Nova Orleans serve bem para comparar com o Haiti: pobres, negros e explorados pelos brancos ricos.

A opinião do Lula sobre o terremoto? Está certo, a culpa é dos ricos!

ATUALIZADO: Infelizmente os critérios do senhor Augusto Nunes quanto ao que aprovar em sua coluna, são bem estranhos. Não aceita opinião contrária, mas permite que haja ofensas, como as que mostrei acima, e até comentários chulos e de baixo calão, ofensivos:

coment-veja3

Vale lembrar o que eu citei antes: Não permita ofensas pessoais e comentários que não agregam valor ao seu conteúdo. Esse tipo de situação só faz piorar a imagem de qualquer site ou blog. Nesse caso só prova o quanto o autor da coluna em questão é tendencioso e permissivo em sua forma de agir.

Aquecimento Global, cientistas, Governos e Copenhague

aquecimento_global_terra_quente Nesses dias em que o mundo se prepara para mais uma conferencia mundial sobre o clima – já tivemos outras duas: Rio92, Quioto97 (aquela do protocolo) e agora Cop15 – tivemos de tudo um pouco, principalmente coisas para desviar a atenção para questões menos importantes. Até apareceram supostos e-mails de cientistas que fraudaram números do aquecimento global exagerando a coisa.

Só tenho uma opinião: pouco importa se a culpa do aquecimento é do Homem ou é um processo da natureza sempre em mutação e esta é apenas uma dessas fases de TPM do Planeta. O que é fato é que estamos em um mundo de recursos finitos e já está ficando insuportável viver por aqui (mas não temos outro lugar para ir).

aquecimento-global

Aos cientistas cabe, não ficar trocando e-mails ou manipulando dados, mas mostrar de forma concreta o que devemos fazer para viver de forma sustentável e a longo prazo. Ninguém precisa manipular dados, as provas estão a olhos vistos. Tenho um amigo de Compenhague (na Dinamarca) e estive lá em Dezembro de 2007 para o natal. Não vi neve.

Esse meu amigo, Mikkel Fessel, contou-me que já faz alguns anos que não neva como era em sua infância (ele ele tem hoje 30 anos de idade) ou seja, 20 anos atrás nevava mais do que hoje em dia, num dos lugares mais frios que já fui. Se isso não é sinal de que tem algo errado, então…

Só queria mesmo que os Governos entendessem que as questões de clima e sustentabilidade afetam a todos, rico e pobres e que é preciso uma redistribuição de renda (se é que já tivemos alguma antes) e distribuir melhor o uso dos recursos, para que também a vida de todos seja sustentável e suportável.

1 2